O ano de 2019 foi marcado pelo reaquecimento do setor imobiliário, mas nesse novo ano, como ficam as perspectivas?

Ano novo, vida nova – também para o mercado imobiliário! Após um longo período em crise – que afetou não apenas o Brasil, mas toda a cadeia produtiva das grandes economias mundiais – o setor começou a dar os primeiros indícios de uma possível retomada. O segundo trimestre de 2019 foi marcado pelo aumento no número de lançamentos de imóveis em todo o país, que cresceu cerca de 11,8% em comparação à mesma época em 2018. Tal alavancada influenciou diretamente no crescimento do número de vendas de imóveis, que subiram em 16%, deixando a expectativa para o crescimento do setor neste ano ainda mais positiva: segundo o presidente da CBIC, o esperado é que até o final do ano haja um crescimento considerável em relação aos lançamentos e vendas imobiliários. Então se você gosta de estar antenado na economia e busca investir ou vender um imóvel, vale a pena ficar de olho em tudo aquilo que é tendência para o setor neste ano. Confira o que esperar da área com a gente aqui no blog da Reis Príncipe!

A grande e principal tendência do mercado para os próximos anos é a do juros baixos. Ainda que não haja dados concretos em relação a melhora da economia brasileira, as estimativas para o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) trouxeram também certo otimismo entre compradores e investidores, o que influencia diretamente nas captações imobiliárias. Desde julho do ano passado, por exemplo, seis incorporadoras e construtoras captaram cerca de R$ 3,8 bilhões em novas ofertas de ações para investir em novos projetos comerciais e residenciais. Associado à isso, a queda da taxa Selic aumentou ainda mais o interesse nesse setor. E a variedade das ofertas de crédito também colaboram para a crescente do mercado! Em 2020, as operações de crédito no mercado imobiliário serão muito mais facilitadas. Isso porque, assim como a taxa Selic, outras taxas de juros tendem a diminuir.

O Sistema Financeiro Imobiliário também se dá como um dos fatores principais do reaquecimento do mercado, através da retomada na compra de imóveis. Assim, a expectativa para 2020 é que o Sistema Financeiro da Habitação – majoritariamente formado pela classe média – retorne com mais força.

Com todos esses aspectos em vista, o mercado imobiliário em 2020 tem se apresentado como um ambiente seguro em termos fiscais, e nesse sentido, o Brasil se encaminha cada vez mais para uma estabilização da economia. 

Outra forte tendência para o setor é o incentivo do Governo Federal para diferentes tipos de financiamento. Um exemplo disso é a criação de um programa habitacional que pode garantir uma verba de R$ 450 milhões para o ano que se iniciou – segundo afirmação do deputado Domingos Neto. Além disso, existe a expectativa que o programa Minha Casa Minha Vida seja ampliado, possibilitando que mais famílias com renda baixa e média sejam beneficiadas. Na esfera privada, de acordo com dados do Ministério da Economia, quase 250 empresas demonstraram intenção de investir, ao todo, mais de US$ 60 bilhões no país nos próximos anos. Além do mais, a estimativa da inflação em queda e por consequência a redução das taxas de juros influencia no pensamento positivo para as tentativas de recuperação da economia e a valorização de imóveis para 2020 e 2021. Isso tudo gera maior estabilidade dos preços dos imóveis e um cenário positivo.

E aí, achou as promessas imobiliárias para esse ano animadoras?! Continue se informando com a gente! Baixe também o app da Reis Príncipe e conte conosco para auxiliar nas suas tomadas de decisão! Nossa equipe está sempre pronta para te ajudar!

Até a próxima!