Se você mora de aluguel já deve ter percebido que a cada aniversário de contrato um novo valor é apresentado, certo? Este reajuste é feito com base em cálculo chamado IGP-M (Índice Geral de Preços no Mercado). A boa notícia é que este número pode ser ajustado para mais ou para menos. Vem entender como esta conta funciona e evite fraudes a partir destas 3 dicas da Imobiliária Reis Príncipe.

É comum que a cada renovação do contrato de aluguel, muita gente fique apreensiva com medo de quanto esse reajuste será e como este valor impactará na renda da casa. De fato, anualmente esse valor é reajustado e diversos fatores econômicos dentro, e até fora o Brasil, podem impactar diretamente neste reajuste que pode ser para mais e também para menos.

Entretanto, alguns mitos giram em torno do reajuste e por falta de informação muita gente acaba sendo prejudicada. Você sabia, por exemplo, que é possível que você mesmo calcule antecipadamente a média de quanto o seu reajuste será caso o mesmo seja baseado no IGP-M? Desta forma, você pode se organizar financeiramente e até mesmo negociar o valor com o seu locador, caso necessário.

Estas e muitas outras questões ainda são desconhecidas por muita gente e é por isso que hoje, a Reis Príncipe vem esclarecer os principais pontos em relação ao reajuste de aluguel para que você fique atento, evitando fraudes e sustos financeiros. Confira!

 

  • O valor do reajuste pode ser calculado antecipadamente por você

 

Todos os meses é divulgado nos meios de comunicação o “índice do aluguel”. Porém boa parte da população não sabe como esse índice é composto. Em linhas gerais, o IGP-M é um índice que mede a movimentação de preços na economia. Entretanto, ele é fruto de uma média de outros três dados: o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), com peso de 60%; o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), com peso de 30%; e o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), com peso de 10%.

Por ser comumente utilizado no reajuste de locação, o IGP-M ficou conhecido como o medidor da “inflação do aluguel”. Ainda assim, também há contratos reajustados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), o qual é medido mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

É importante que você saiba também que, além desses reajustes anuais, é possível que tanto locador quanto locatário peçam uma revisão judicial do valor do aluguel para adequá-lo ao preço de mercado. Por isso a importância de entender e especificar o motivo de cada reajuste no contrato, para que ambas as partes estejam cientes das razões de cada mudança.

Além disso, hoje, diversas ferramentas online permitem que você mesmo realize o cálculo do reajuste com a porcentagem de aumento do IGP-M já atualizada.

 

  • Nem sempre o valor irá aumentar! É possível que ele diminua dependendo do seu contrato

 

No que diz respeito ao reajuste de aluguel com base no IGP-M, o inquilino tem direito a pleitear a redução no valor do aluguel com base no que está em contrato, portanto, juridicamente falando, o reajuste vale tanto para cima quanto para baixo. Desta forma, se a correção é feita pelo IGP-M, faz sentido usar o índice quando ele é negativo também. Entretanto, outros fatores de reajuste além do IGP-M podem ser levados em consideração neste cálculo, como melhorias na propriedade e valorização do bairro. Fique sempre atento aos detalhes!

 

  • Você pode negociar o reajuste caso necessário

 

Se você acha que o índice está acima do que você pode pagar, é possível negociar o valor diretamente com a imobiliária ou o seu locador, principalmente se você é um bom pagador e cuida bem da unidade. O importante é que inquilino, imobiliária e proprietário busquem um acordo amigável, de forma que não prejudique nenhuma das partes e todos cheguem a um consenso. 

Está mais tranquilo com os reajustes? Esperamos que sim! E caso você ainda tenha qualquer dúvida referente a este assunto, é só nos enviar uma mensagem. A Equipe da Imobiliária Reis Príncipe está sempre à disposição para que você tenha a melhor e mais satisfatória experiência ao comprar, alugar ou vender um imóvel!